Publicidade

Últimas atualizaçõesMAIS

  • Uma boa ideia e nada mais

    Uma boa ideia e nada mais

    02/06/2015 - por Felipe Demartini Em Análises, PC, PlayStation 4, Xbox One

    Uma das principais características que chamam a atenção para um bom game independente é a inventividade. Longe das pressões das grandes companhias e ao largo do chapéu pesado e opressor de uma gigantesca franquia, os pequenos desenvolvedores têm espaço livre e terreno fértil para criar. Alg [...]

    LEIA MAIS
  • Ouriços carecas mortais

    Ouriços carecas mortais

    21/05/2015 - por Ulisses Lopes da Silva Em Análises, PC

    Imagine um mundo no qual os ouriços estivessem passando por problemas de calvície, e cada um tivesse apenas um espinho para se defender. Sem ele, ficam totalmente indefesos diante das feras da floresta. Esse é o mote de Porcunipine, indie brasileiro cujo objetivo é sobreviver dentro de arenas on [...]

    LEIA MAIS
  • Velocidade na medida, mas para poucos

    Velocidade na medida, mas para poucos

    20/05/2015 - por Felipe Demartini Em Análises, PC, PlayStation 4, Xbox One

    Os fãs da velocidade que já estão nos consoles de nova geração passam por uma grande carência. A coisa fica ainda mais feia quando se fala em simuladores, com Forza Motorsport 5 sendo o único expoente, exclusivo para o Xbox One, e levantando controvérsias quanto à sua faceta mais realista. [...]

    LEIA MAIS
  • A Menina, a Árvore e o Dragão

    A Menina, a Árvore e o Dragão

    19/05/2015 - por Fernando Scaff Moura Em Análises, PC, PlayStation 4

    Torën é um jogo gaúcho, desenvolvido pela Swordtales, e o primeiro título nacional criado com fundos arrecadados pela Lei Rouanet, juntando ao todo R$ 400 mil. O lançamento, finalmente, aconteceu em 2015, após quatro anos de promessas. Tenho que admitir que, em grande parte do processo, não g [...]

    LEIA MAIS
  • O sonho da infância, realizado

    O sonho da infância, realizado

    13/05/2015 - por Felipe Demartini Em Análises, PC

    Vamos deixar uma coisa bem clara antes de tudo: eu não gosto de RPGs. Não tenho paciência com a administração de equipes, o uso de magias, o gerenciamento de diversos itens ao mesmo tempo e, menos ainda, com os temas medievais e fantásticos que normalmente permeiam esse tipo de título. Ainda [...]

    LEIA MAIS