Okami

Okami HD

por Felipe Demartini

Uma ótima lembrança em seu melhor formato

11 anos e alguns prêmios de jogo do ano depois, Okami volta em sua melhor versão. O jogo é um daqueles clássicos que sempre ouvimos citados como essenciais, principalmente quando alguém comenta nunca o ter jogado. Agora, em mais um de tantos relançamentos liberados nos anos recentes, a Capcom quer fazer questão de facilitar o acesso de novos e antigos fãs ao título.

É bem seguro dizer que essa é a edição definitiva do game lançado originalmente em 2006, para o PlayStation 2. Usando a edição PS3 como base para esta remasterização, a Capcom continua o trabalho de melhoria visual e, agora, é capaz de alcançar resoluções 4K no Xbox One X e PC, o que, por si só, já faz valer o relançamento. Logo nas primeiras cenas já dá para perceber, sem dúvida nenhuma, que esta é a edição mais bonita das aventuras da deusa do sol.

No jogo, ela assume a forma de Amaterasu, um lobo branco que volta à vida depois de cem anos para enfrentar novamente Orochi, um demônio de oito cabeças. O monstro estava aprisionado, mas voltou à vida pelas ações inconsequentes de um guerreiro e é aí que o jogador entra, assumindo o papel da deusa para restaurar a paz no mundo.

Todo o game é um passeio incrível pela espiritualidade japonesa, com direito a divindades, tradições e até figuras históricas. O enredo é bastante denso e cheio de explicações, que aparecem em textos na tela, o que acaba deixando o ritmo de Okami um pouco mais lento. Vale a pena acompanhar tudo, já que a história é muito bonita, assim como o folclore em si.

Fora dos textos, o que temos é uma jogabilidade que mistura cenas de ação e potencial artístico. É possível enfrentar os inimigos com ataques comuns ou usar o Pincel Celestial para finalizá-los. O item também serve para resolver enigmas, criar passagens, distrair rivais e, basicamente, interagir com o mundo de Okami.

Okami, sem dúvida nenhuma, faz jus a tudo o que dizem dele por aí. Nesse relançamento, o título retorna em sua melhor edição possível.

Estamos falando de um jogo baseado em exploração, mas não necessariamente de mundo aberto. Ainda assim, dá para encontrar um monte de side quests e missões paralelas em seu caminho, que contam mais sobre esse mundo e também sobre as lendas japonesas e os habitantes das vilas por onde Amaterasu passa.

Vale a pena explorar cada cantinho em busca de diálogos e revelações que enriquecem a história. Tal ação, por outro lado, também acaba revelando falhas no processo de remasterização, com algumas poucas texturas e objetos em baixa resolução. Na maioria do tempo, entretanto, os gráficos em cel shading são lindos e vão encher os seus olhos.

Okami HD

Okami, sem dúvida nenhuma, faz jus a tudo o que dizem dele por aí. Nesse relançamento, o título retorna em sua melhor edição possível tornando-se ainda mais incrível tanto para quem o experimentou no passado quanto para quem o jogar pela primeira vez. Um título digno da nomenclatura de clássico, que normalmente aparece ao seu lado.

Os estreantes, acostumados com o estilo dos jogos atuais, podem se incomodar um pouco com o ritmo mais lento da história e a grande quantidade de texto aparecendo na tela, às vezes de forma vagarosa. Mas acredite, vale a pena seguir em frente por causa do tesouro escondido em cada uma das palavras.

O jogo foi analisado no PlayStation 4, em cópia cedida pela Capcom.

Publicidade