Todos nós sabemos o sucesso que é Final Fantasy. Com os recentes Final Fantasy Type-0 HD e a demo de Final Fantasy XV, a série ganhou um novo fôlego. Mas não será sobre esses jogos que vou falar. Vamos voltar para 1997, ano em que é lançado Final Fantasy Tactics, um game que, infelizmente, muitos não tiveram a chance de conhecer. Enquianto isso, quem teve poderá navegar noar nostálgico de um dos títulos mais incríveis da franquia.

Você se lembra, ou conhece, Final Fantasy Tactics?

História

A primeira parte da trama fala sobre o que aconteceu no reino de Ivalice após a guerra dos 50 anos, onde o rei acaba falecendo devido à uma grave doença e seu único herdeiro tinha apenas dois anos de idade. Seria aí que dois homens entrariam em disputa pela guarda do jovem herdeiro.

Um deles se chama príncipe Larg, irmão mais velho da rainha Louveria, representando o leão branco. E outro é o primo do falecido rei, Goltana, este indicado pelos nobres de Ivalice, que eram contra a rainha. O príncipe era representado pelo escudo do Leão negro. Mal uma guerra havia terminado, outra estava prestes a começar, e assim nasce a Guerra dos Leões.

A segunda parte começa quando um historiador chamado Alazlam Durai estava pesquisando sobre o conflito e acaba achando alguns arquivos de seu antepassado, Olan Durai. O relatório tem uma versão diferente sobre o  lendário rei Delita Hyral, que havia sido nomeado como um herói, por ter acabado com a guerra e trazido a paz para todo o reino. Mas, de acordo com os documentos, o verdadeiro herói teria sido um jovem nobre chamado,Ramza Beoulve. É aí que começa um longo flashback, já que Alazlam vive 400 anos depois da Guerra dos Leões.

Você se lembra, ou conhece, Final Fantasy Tactics?

Logo no começo do game, vemos que Ramza que havia renunciado sua nobreza e se juntado a um grupo de mercenários, liderados por Gaff Gafgarion, que comanda um grupo contratado para proteger a princesa Ovelia Atkascha. Tudo corre bem até o dia em que ela é sequestrada por Delita, que Ramza pensava que estivesse morto. Ou seja, ele pode até ter sido um bom rei, mas nunca foi flor que se cheire.

Você se lembra, ou conhece, Final Fantasy Tactics?

A terceira parte se passa durante esse período de guerra e mostra como  Delita e Ramza, que até então eram melhores amigos, acabam tomando caminhos diferentes. Enquanto o primeiro tem seus objetivos de se tornar rei de Ivalice, o outro vê que essa a luta de egos entre os nobres não era nada perto do que estava por vir. Em uma de suas batalhas, descobre que as pedras do zodíacos, artefatos mágicos e com grande poder, não eram apenas lendas, como se acreditava. Se caíssem nas mãos erradas, seria catastrófico. Uma das provas que ele teve, por exemplo, foi quando Wiegraf, líder da Death Corps, se deixa dominar pela pedra do signo Áries e acaba virando o lucavi ou demônio, Velius.

Os seres que estivessem de posse dos objetos poderiam se transformar em demônios, chamados Lucavis, que eram apenas a ponta do iceberg, perto do que estava por vir caso alguém conseguisse colocar as mãos em todas as jóias. Uma amostra de todo esse poder é dada quando Ramza enfrenta Velius, uma destas criaturas, e percebe que os verdadeiros planos de dominação só entrariam em vigor quando todas as pedras fossem encontradas.

Jogabilidade

Diferente dos Final Fantasy’s tradicionais, a jogabilidade de Tactics é baseada em táticas (não diga?!?). Você não só deve pensar qual será o melhor exército para a partida e o melhor local para mover o personagem, mas também no ataque mais eficaz. Mas cuidado, armadilhas estão espalhadas pelo campo de batalha.

Você se lembra, ou conhece, Final Fantasy Tactics?

A batalha acontece em turnos, nos quais você poderá mover seus personagens conforme o número de blocos disponíveis, como se fosse um jogo de xadrez. A cada rodada, pode usar um ataque à sua escolha, conforme a profissão dos seus personagens, de forma similar a um boardgame. Parece simples, mas é preciso pensar no que vai fazer, pois após você terminar sua vez, terá que esperar o inimigo atacar e terá que torcer para que ele não destrua seus planos e você tenha que repensar todo sua estratégia de jogo, antes que dê game over.

Você se lembra, ou conhece, Final Fantasy Tactics?

Profissões

Em Tactics, você ganha pontos de experiência e job points (JP) a cada golpe bem executado. Com eles, aumenta seus níveis, podendo habilitar novas profissões para escolher e comprar habilidades para elas. Ou seja, quanto mais atacar, mais pontos você ganha. Sendo assim, é claro que quem quiser o chegar com seu personagem ao level “Master” em tudo, terá que lutar. E muito!

Você se lembra, ou conhece, Final Fantasy Tactics?

As profissões no game podem variar: você poderá escolher ser um Cavaleiro (Knight), onde o ponto forte é o ataque forte com espadas; um Monge (Monk), que usa a força física ao invés de armas; um dos magos (Wizard e Priest) ou um feiticeiro (Summoners), podendo invocar os diversos tipos de espíritos. São várias formas de combater os inimigos, e há espaço para que cada jogador se adeque da maneira que preferir.

Trilha sonora

Falar que a trilha sonora de qualquer Final Fantasy é sensacional é como chover no molhado, e em Tactics não é diferente.  Um dos responsáveis pelas músicas é o aclamado Hitoshi Sakimoto, que também trabalhou em games como Vagrant Story (esse que você pode relembrar dele no vídeo “Cinco jogos que merecem continuações dignas”) e Final Fantasy XII.

Claro que, puxando mais pro gosto pessoal, devo destacar minhas duas músicas favoritas. A primeira é a intro, que é simplesmente magnífica, ainda mais junto com essa bela animação (para a época) em CG.

A segunda é música que toca em boa parte das batalhas, chamada Trisection. Claro que as canções podem variar conforme o terreno, inimigos e batalhas contra chefes, mas essa música ganha destaque, pois além de tocar na maioria das batalhas importantes, é perfeita para uma boa luta.

Personagens

Você começará com o protagonista, Ramza e mais alguns soldados. Conforme for jogando e aumentando sua experiência, o jogador poderá mudar as profissões dos companheiros conforme sua estratégia. Mas o jogo realmente fica ainda mais interessante quando os personagens que tem participação ativa na história juntam-se a você nas batalhas.

Você se lembra, ou conhece, Final Fantasy Tactics?

A cada capítulo, protagonistas realmente relevantes irão fazer parte da sua equipe, e acredite, eles vão ser um diferencial na sua equipe. Dá para brincar de sniper com o Mustádio, destruir os inimigos na espadada com Agrias ou bancar o Chuck Norris com o Orlandu. Ou, porque não, alongar um pouco a aventura e conhecer Aeris, de Final Fantasy VII, ou chamar Cloud para ser parte do time.

Você se lembra, ou conhece, Final Fantasy Tactics?

 

Mas os personagens não se limitam apenas À diversão das batalhas, cada um deles tem sua personalidade, objetivos e características especificas. Como, por exemplo, a lealdade da Agrias, o senso de justiça de Ramza ou a malandragem e esperteza de Mustádio. Tudo isso influencia na trama e no andamento das coisas ao longo do game.

Mas porque Final Fantasy Tactics não é tão conhecido quanto os outros?

Boa parte da crítica e dos jogadores considera Tactics como um dos melhores da franquia. Mas ele teve o “azar” de ser lançado no mesmo ano que o incrível Final Fantasy VII. E quando se fala de um jogo numerado, ainda mais deste nível, contra um que seria um “spin-off”, não tem como bater de frente.

Mas foi Final Fantasy VII o único responsável por deixar Tactics nas sombras? Não. 1997 foi um ano repleto de grandes lançamentos como Castlevania – Symphony of the Night, Crash Bandicoot 2, Tekken 3, Grand Theft Auto, Mario Kart 64, Carmageddon, entre outros. Em um mercado saturado, sobrou pouco espaço para que um segundo game da mesma franquia pudesse ganhar destaque.

Mas e quando o game chegou no ocidente, em 98? Nesse ano, também, Final Fantasy Tactics não teve muitas chances, devido a variedade de lançamentos de jogos que simplesmente dispensam comentários. Não se lembra? Aqui vão alguns exemplos do que saiu naquele ano: Resident Evil 2, Crash Bandicoot 3: Warped, Half-Life, Tomb Raider III, The King of Fighter ’98, Metal Gear Solid, Mario Party, Parasite Eve, Fallout 2, Grim Fandango, Street Fighter: Alpha 3, e a lista é ainda mais longa.

Quem for atrás, porém, não irá se arrepender. O game está disponível para PlayStation 3 na PSN. Além disso, quem ainda tiver PSP tem acesso  a uma bela versão remasterizada, com cutscenes animadas e algumas novidades como novas profissões. Fica aqui minha indicação para quem é fã de Final Fantasy ou está procurando um bom game clássico de RPG pra jogar. E você já jogou Final Fantasy Tactics? Ficou com vontade? Deixe nos comentários.

Encontrou um erro?

Envie um email para contato@newgameplus.com.br com a URL do post e o erro encontrado. Obrigado! ;-)